Começar de novo

1 Oct 2017

 

 

Tudo parece estar dentro da normalidade. A casa com seus móveis, a família com seus altos e baixos, o trabalho que permite o sustento de cada dia. Os alicerces comuns da vida que permitem haver um equilíbrio mínimo em nossas existências.

 

Esses alicerces ganham peso maior quando são o centro dessa existência e pelo que cada um representa em nossas vidas. A casa foi fruto de muito trabalho, vive-se para a família, para aquele filho ou filha, o trabalho que já constitui nossa identidade.

 

Mas um dia, o inesperado: uma catástrofe fez ruir a casa, um desastre levou a vida dessas pessoas tão próximas, uma crise criou uma onda de desemprego. O que nos mantinha de pé, o que ou quem dava sentido em nosso existir já não está mais lá. É a sensação de que se perdeu um pedaço, perdeu-se algo de si. O que costuma tomar este espaço vazio é a dor.

 

Cada pessoa reagirá a tais situações de maneira distinta e a intensidade da dor que se sente está ligada aos recursos de cada um. Esses recursos podem ser externos, como apoio familiar, de amigos, suporte religioso se for o caso, organizações de apoio. E também podem ser internos e neste caso, referem-se à maneira com que se lida com a vida de uma maneira geral, o lugar que o que ou quem se perdeu ocupa em nossas vidas, o sentimento de desamparo que emerge não só nesse momento, mas que retoma a outros momentos da vida em que já se experimentou este desamparo.

 

Em um suporte psicológico a quem vive um momento difícil, infringindo muitas vezes sentimentos de profunda tristeza, culpa, raiva e revolta, é preciso saber reconhecer tantos sentimentos e proporcionar o amparo necessário. É um trabalho de ressignificação da perda e da própria vida. É preciso saber olhar quem está ali buscando ajuda e também ajudar este indivíduo a descobrir seus recursos disponíveis, tanto os externos quanto os internos.

 

Algumas questões não terão respostas, em alguns casos aprender-se-á dar um novo sentido à perda, mas o certo é que há sempre a possibilidade de novos caminhos.  

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

O APP que envelhece e a tal finitude

16 Jul 2019

1/5
Please reload

Posts Recentes

February 25, 2018

December 27, 2017

December 20, 2017

Please reload

Arquivo
Please reload

(11) 998642211
jbartsch.psi@gmail.com

instituto@saberolharpsi.com


Rua Itapicuru, 369 - Perdizes - São Paulo, SP - Brasil